Autismo, o que é?

O que é o Autismo?

O Autismo é uma perturbação do desenvolvimento global da criança, caracterizada pela presença simultânea de uma tríade de perturbações (tríade de Wing):

Défice na interacção social;
Défice da comunicação;
Défice da imaginação/capacidade simbólica (comportamentos, interesses e actividades repetitivas e estereotipias).

Apesar deste tronco comum de dificuldades, estas expressam-se em cada criança de forma diversa, tornando-se necessária uma observação cuidada para identificar as suas necessidades individuais, assim como áreas fortes. A forma e a intensidade com que cada uma destas áreas de dificuldade se expressam, resultam numa imensa variabilidade dentro do diagnóstico das Perturbações do Espectro do Autismo (PEA).

O Autismo manifesta-se precocemente, sendo possível, na maioria dos casos, estabelecer um diagnóstico entre os 18 e os 36 meses.
Um diagnóstico precoce e uma intervenção adequada são fundamentais para que se consiga um desenvolvimento mais harmonioso das crianças com autismo.

Quais os sinais do autismo?

Um diagnóstico seguro de Autismo é geralmente feito pelos 3 anos de idade. Aos 18 meses é já possível detectar nestas crianças um conjunto de características, cuja presença é um indicador bastante seguro de perturbação autística.
Sinais de Alarme
(A pesquisar na avaliação da criança aos 18 meses)
Isolamento – falta de interesse pela relação com os outros;
Ausência de jogos de imitação – dizer adeus; jogo do cu-cu …
Ausência do jogo do faz de conta – o brinquedo não é usado na sua função simbólica;
Ausência da atenção partilhada – não chama a atenção do outro para objectos ou acontecimentos, não mostra dói-doi e nem vai mostrar um brinquedo;
Ausência de apontar protodeclarativo – não usa o dedo para apontar no sentido de partilhar interesse/mostrar alguma coisa;
Apontar protoimperativo – usar o dedo para apontar mas com o objectivo de pedir/exigir algo. Pode estar presente.

Sinais inespecíficos mas preocupantes (que podem estar presentes desde o nascimento)

Até aos 18 meses:

Por vezes podem ocorrer:
Alterações alimentares (dificuldades de sucção, recusa do seio/biberão, anorexia e vómitos);
Alterações do sono (insónia);
Choro persistente (“bebé terrível”) ou ausência de choro (“bebé modelo”, especialmente se deixados sós);
Apatia (indiferença ao que rodeia);
Ausência de comportamentos de ligação:
Contacto visual (não comunicam pelo olhar – olhar fugidio e evitamento do olhar)
Não manifesta desejo de ser pegado ao colo (estender os braços e sorrir)
Não responde com um sorriso do outro;
Perturbações do tonus (é difícil pegar nestes bebés são rígidos ou moles, não se moldam ao corpo);
Não manifestam medo de estranhos (como acontece geralmente com bebés sem problemas pelos 6-8 meses);
Vocalizações muito pobres ou inexistentes;
Respostas inconsistentes aos sons (surdez aparente);
Movimentos estereotipados (balanceio do corpo, abanar a cabeça, posições bizarras não usuais noutras crianças);
Estes bebés parecem mais satisfeitos se deixados sós e mantendo o ambiente inalterado

Cada pessoa com Autismo tem a sua própria personalidade, sendo um individuo único.
As pessoas com autismo não constituem necessariamente um estereótipo, podendo revelarem-se muito diferentes umas das outras.

Retrieved 04 Mars 2020, from: https://www.appda-norte.org.pt/index.php/autismo/faq-s

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.